25 de Janeiro - Conversão de São Paulo, Apóstolo

Evangelho: Mc 16, 15-18

Homilia: Das Homilias de São Gregório Magno, papa

(Hom. 29, 3-4: PL 76, 1214-1215)

 

          Quem crer e for batizado será salvo; quem não crer será condenado (Mc 16, 16). Talvez um ou outro diga para si mesmo: "Eu já acreditei, portanto estou salvo". Ele diz a verdade se sua fé inclui as obras. Com efeito, uma fé verdadeira exige que não se deixe contradizer pelas ações o que se afirma pelas palavras. Por isso, Paulo declara a propósito de alguns falsos fiéis: Confessaram que conheceram a Deus, mas o negam com seus atos (Tt 1, 16). E João: Quem diz conhecer a Deus, mas não observa seus mandamentos, é mentiroso (IJo 2, 4). Visto ser assim, é examinando a nossa vida que devemos verificar a autenticidade de nossa fé.

          De fato, só seremos verdadeiros fiéis se realizarmos por nossas ações o que prometemos por nossas palavras. No dia do nosso batismo, prometemos renunciar a todas as obras e a todas as seduções do antigo inimigo. Portanto, que cada um dentre vós se examine a si próprio com o olhar do espírito: se, depois do batismo, cumpre o que prometeu antes de recebê-lo, esteja certo que é um verdadeiro fiel e se alegre por isso. Mas, se caiu na prática de más ações ou na cobiça dos prazeres do mundo, é um perjuro. Vejamos se ele sabe agora chorar seus erros. Pois, diante do Juiz misericordioso, aquele que retorna à verdade, não passará mais por mentiroso, mesmo depois de ter mentido: Deus todo-poderoso, ao aceitar de boa vontade nossa penitência, apaga, em sua sentença, aquilo que fizemos de errado.

          O texto do Evangelho prossegue: Eis os sinais que acompanharão aqueles que crerem: expulsarão demônios em meu nome; falarão novas línguas; se pegarem em serpentes e beberem veneno mortal, não lhes fará mal algum; e quando impuserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados (Mc 16, 17-18). Então, meus irmãos, quer dizer que não tendes fé por que não fazeis milagres? Esses sinais foram necessários no começo da Igreja. Com efeito, para que a fé cresça, é necessário que seja nutrida por milagres. Nós também, quando plantamos árvores, devemos regá-las até constatarmos que elas lançaram suas raízes em terra; mas, uma vez fixadas as raízes, cessamos de aguá-las.

Categoria: 

  • Ano C